terça-feira, 23 de agosto de 2016

Uma única linha du Bocage

Fonte de imagem: Eastern SunRise
Mil anos sem falar comigo, um amigo me procurou. Aparentemente sem intenção alguma, mas o tempo mostrou que ele precisava conversar... e só isso. Não sei ao certo o que ele queria dizer, mas ele precisava do meu silêncio e de meus ouvidos, eu os doei então. Em troca, ele me enviava palavras e compartilhamentos às vezes engraçados, outros tantos perigosos a nossas escolhas do presente.
Seria natural achar que o meu bem ele não queria, ou algo assim. Acho que o fiz perceber isso quando, cansada de fazer silêncio e apenas receber, passei a responder-lhe da mesma forma... e aí ele se afastou. Peguei pesado, foi demais.
Foi bom vê-lo se soltar, apesar dos meios não serem corretos.
Mas fiquei pensando no que havia naquelas “entrelinhas”... não nas entrelinhas do que foi dito, mas das páginas em branco. O que havia escondido em seu silêncio longo após a euforia, o que havia em todas as imagens sem sentido que me enviava... Deve haver um sentido naquilo. Deve haver algo além disso... Não pode ser apenas aquilo que me enviava o que ele tinha a me oferecer, a me dizer... Havia um desabafo de mil anos escondidos, e eu queria ouvir. Não pode ser só isso. Não consigo acreditar.
O silêncio pode significar muita coisa.
Talvez não estivéssemos prontos para o contato.
Talvez devêssemos parar de querer ser nós dois, do jeito que era.
Talvez o que nos impede de um simples abraço seja o excesso de presente que não tem como abrir mão para a interferência de um passado.
Deixa ser de saudade o passado. 
Enterra, fora do peito, toda a loucura do amor que acabou, já não existe.
Não roubemos um do outro nada além do que já foi roubado: o tempo.
Silencia em mim os sentimentos, como foram em ti silenciadas as palavras.

“Permita-me morrer o que viver não soube” 
(Manuel Maria Barbosa du Bocage)

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Postagem de confidências...

Fonte de imagem: Inglês e diversão

Lembra do "Caderno de confidências", aquele caderno que a gente enchia de perguntas bestas e dava pra todo mundo responder e por último quem a gente queria mesmo que respondesse?
Era de se esperar que ninguém soubesse... coisa dos anos 90! Hoje se trocam esse tipo de informação via whatsapp e antes disso pelo msn....
Pois é... Bateu saudade e eu resolvi responder umas questões dessas. Sai catando e achei no blog Desperte e Desfrute.
Quem quiser responder, postei na página do Bibliotecária Escandalosa (Clique aqui), porque aqui é bloqueado para cópia... =D

Simbora.


  1. Nome? Soraya.
  2. Idade? 29 anos.
  3. Olhos? Castanhos... Lindos olhos castanhos.
  4. Cabelos? Pinto tanto que hoje acho que são verdes.
  5. Altura? 1,57.
  6. Peso? 73,5.
  7. Destro ou canhoto? Destra.
  8. Marca de nascença? Um sinal marrom no pulso e uma pulga nos olhos.
  9. Signo e ascendente? Virgem em Escorpião.
  10. Apelido? Sol.
  11. Sapatos que usou hoje? Só uma Ipanema velha.
  12. Fraquezas? Ansiedade.
  13. Medos? Perder minha família.
  14. Objetivos que gostaria de alcançar? Passar em um concurso.
  15. Frase que mais usa no whatsapp? "Procuro Biólogo disposto"... Indiretas, indiretas... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  16. Palavrão? Só o básico que sai em momentos de dor ou desespero.
  17. Perfume? Qualquer perfume de bebê.
  18. Canta? Muito... Té doido!
  19. Toma banho todo dia? No mínimo 2 vezes. Quando acordo e quando vou dormir se passo o dia fora... Mas às vezes dá agonia e tomo 3...
  20. Gostava da escola? Muito... Té doido!
  21. Quer se casar? Não tenho a menor vontade hoje.
  22. Acredita em si mesmo? Às vezes... Mas vou mais pela fé dos outros em mim.
  23. Você se dá bem com seus pais? Demais e só com eles.
  24. Coleciona alguma coisa? Cartas e cartões.
  25. Pior mico? Cai na escada da fila do RU da UFMA com a mão na bunda de um menino de medicina... ou enfermagem.
  26. Levou um fora? Sim... Sem mais.
  27. Animal de estimação? Maria Marta, Comendador e Tobias Canela.... Cachorros!
  28. Roubou algo? Salgadinhos... sempre.
  29. Já apanhou? Muiito.
  30. Já bateu? Não.
  31. Número de filhos? Não quero.
  32. Como você quer morrer? Rápido e sem dor.
  33. Ambição impossível? Aprender todos os idiomas... Nunca nem comecei a estudar um.
  34. Quantas vezes seu nome apareceu em jornal? Em Impresso, só uma. Aprovação no Vestibular. Sou desse tempo.
  35. Cicatrizes no corpo? Tenho uma enorme no joelho que ganhei quando tava aprendendo a andar de bicicleta.
  36. Do que você se arrepende de ter feito? Juras de amor eterno em rede social.
  37. Quais são suas cores favoritas? Vermelho, pink, roxo e preto.
  38. Uma saudade? Minha avó.
  39. Qual é a sua maior qualidade? Eu sou sincera.
  40. Qual seu maior defeito? Ansiedade... Mas é um problema psicológico.
  41. Qual é a característica mais importante em um homem? Sinceridade.
  42. E em uma mulher? Sinceridade.
  43. Qual é a sua ideia de felicidade? Pessoas que amo felizes e pertinho de mim.
  44. E o que seria a maior das tragédias? Pessoas que amo tristes, doentes e longe...
  45. Quem você gostaria de ser se não fosse você mesma? Não me imagino sendo outra pessoa.
  46. E onde gostaria de viver? Uma casinha pequena no meio de um terreno enorme cheio de árvores...
  47. E o seu desenho animado? Sakura Card Captors e Dragon Ball Z
  48. Programa de TV? Não assisto.
  49. Quais são os seus escritores preferidos? Marian Keyes, Emily Giffin, Meg Cabot...
  50. E seus cantores e / ou grupos musicais? Boyce Avenue, Los Hermanos, Nenhum de nós...
  51. Qual sua viagem preferida? O lugar mais longe que fui foi Alcântara... Foi lindo.
  52. Quem você jogaria num buraco cheio de cobras e enterraria? Ninguém.
  53. Quem você levaria para uma ilha deserta? Hummmmmmmm... Ninguém.
  54. Está namorando? Não.
  55. Acredita em amor a primeira vista? Não.
  56. E em amor virtual? Sim.
  57. Amor platônico? Não.
  58. Ficar ou namorar? Namorar.
  59. Sexo sem compromisso? Não.
  60. Qual sua maior extravagância? Livros.
  61. Qual é o lema de sua vida? Não tem como voltar atrás... É esquecer e seguir em frente.
  62. Qual a frase que você usa quando está deprê? "Tô coitadinha".
  63. Se pudesse salvar apenas um objeto de um incêndio, qual seria? Meu notebook. Tá caro demais.
  64. Qual o defeito mais fácil de perdoar? Inveja.
  65. Tem medo da morte? Só dos outros.
  66. Quais dons você gostaria de possuir? Oclumência.
  67. Quem é seu personagem de ficção favorito? George Downes
  68. O que te faz feliz instantaneamente? Surpresas.
  69. Onde e quando foi mais feliz? Quando a minha chefe perguntou quando eu poderia começar. Aquela foi uma semana de vitórias atrás de vitórias depois de um longo período de desespero. Meu pai tinha acabado de sair do hospital e eu já estava radiante por isso... Quando arrumei o emprego sai de lá praticamente dançando. Fui dar uma volta na praia. Parecia uma louca. Porque naquele momento Deus tava me confirmando todas as minhas orações. Papai em casa, eu empregada... tava tudo dando certo.
  70. O primeiro beijo? UFMA, em frente o COLUN... muito babado.
  71. Primeiro amor? Meu melhor amigo de escola, meu primeiro bio.
  72. Já foi traído (a)? Já.
  73. Já se declarou para alguém? Muitas vezes.
  74. Já partiu um coração? Sim.
  75. Já teve seu coração partido? Muitas vezes.
  76. Já perdeu alguém muito especial? Sim.
  77. Já escreveu um poema/canção/livro? Só poema. Às vezes brota a música na minha cabeça, mas nunca consigo escrever ela do jeitnho perfeitinho que veio.
  78. Uma atividade física? Frescobol.
  79. Dia ou Noite? Noite.
  80. Estação do ano? Nem percebo.
  81. Calor ou frio? Frio.
  82. Natal ou Ano Novo? Natal.
  83. Orkut ou facebook? Orkut... Saudade.
  84. Gasta mais dinheiro com... Creme de cabelo.
  85. O que faria em nome da vaidade? Compraria um batom de 40 conto. Sou dessas.
  86. O que não faria? Plástica.
  87. Uma mania? Tirar fotos.
  88. Um vício... Imaginar fotos.
  89. Os astronautas pousaram mesmo na Lua ou foi tudo armação? Armação.
  90. Deus... É amor.
  91. Amor... É Deus.
  92. Violência... Desnecessário.
  93. Bullying... Desnecessário.
  94. Família... Indispensável.
  95. Amigos... Raros.
  96. Carreira... Concursos, please!
  97. Se você ganhasse na Mega Sena, o que faria com a bolada de dinheiro? Faria uma biblioteca comunitária em algumas comunidades.
  98. O que você tem no bolso? Papel de bombom.
  99. Falta energia e você não tem um gerador. Isso quer dizer nenhum eletrônico: computador, TV, vídeo, aparelho de som, etc. O que você faz para se manter aquecido, contente e entretido? Acendo uma vela ou fogueira, depende do ambiente, e puxo o livro que com certeza vai tá na minha mochila porque sou dessas.
  100. O que você jamais comeria? Merda.
  101. Quanto tempo de TV você assiste por dia? Quase nada.
  102. Se tivesse que escolher, você preferia estar com muito frio ou com muito calor? Muito calor.
  103. Qual seria a sua última refeição se você estivesse no corredor da morte? Lasanha.
  104. Qual sua lembrança mais antiga? Eu correndo chorando pra casa porque ninguém me esperou.
  105. Se você tivesse direito a 3 desejos, qual seria o terceiro? Ter mais 3.
  106. O que você queria ser quando era criança? Bióloga.
  107. Qual o seu time, e por quê? MAC. Porque papai é, meu irmão é... e eu assistia a muitos jogos quando era pequena.
  108. Qual sua canção favorita no momento? Photograph (Boyce Avenue).
  109. Música que não pode faltar na sua playlist? Photograph (Boyce Avenue).
  110. Quando criança, quais eram o seu brinquedo, livro, programa de TV e personagem de desenho animado favorito? Eu gostava de brincar de fazer casa: tijolos, garrafa pet, gradeados, caixas e tábuas... Acredite, na minha cabeça essa era a combinação perfeita. Gostava de TV Globinho e Sábado animado, e meu personagem preferido era a Sakura.
  111. O que você está ouvindo neste momento? Any Other World (Mika)
  112. Qual foi a última coisa que você comeu? Pudim.
  113. Primeira coisa que você nota no sexo oposto? A batata da perna.
  114. Bebida favorita? Suco de kiwi.
  115. Você usa óculos ou lentes de contato? Óculos.
  116. Irmãs ou irmãos? Os dois. Dois de cada.
  117. Mês favorito? Agosto.
  118. Comida favorita? Lasanha.
  119. Último filme a que assistiu no cinema? Snoopy.
  120. Você consegue tocar seu nariz com sua língua? Não.
  121. Você tentou tocar o seu nariz com a língua? Sim.
  122. Qual a primeira coisa em que você pensa quando acorda pela manhã? Será que ele meno deu boa noite quando eu dormi deixando ele no vácuo?
  123. Como é o seu wallpaper? A capa de O Rei Leão.
  124. Sugira algo para ler, algo para assistir? Leia Tem Alguém aí (Marian Keyes) e assista Gilmore Girls.
  125. O que lhe irrita acima de tudo? Mentira.
  126. O que você faz e que deixa as pessoas irritadas? Sorrio de tudo.
  127. Ator favorito? Rupert Everett.
  128. Show inesquecível? Roberto Carlos... Mesmo não tendo ficado até o fim.
  129. Você é virgem? Com ascendente em escorpião, conforme questão 9.
___________________________
♫ Quem se importa - Nenhum de nós.
P.S: Não respondi todas as questões. Achei algumas bem idiotas.

sábado, 23 de julho de 2016

Sorteio 2500... Um Dos Três (trocadilho besta)


Olá, pessoas!
Enfim chegamos às 2500 curtidas da página no facebook (Bibliotecária Escandalosa). Conforme combinado, faria um sorteio. Gostaria de sortear algo que agradaria a todos, mas creio que... nem preciso soltar a frasezinha, né? 
Como já falei há algum tempo, não fiquei muito fã da Thalita Rebouças e comprei muitos livros dela na última leva... Então, decidi sortear... tcharam... os livros da Thalita! Percebi que quando reclamei, muitos questionaram, falaram que gostava muito da moça e pediram os livros (repetindo a história do André Vianco). Por que não sortear, né?
Só que você só vai poder escolher um, mais lá pra frente, se não der nenhum livro desse de presente, farei outros sorteios até me livrar...
Então, será assim... 
Vamos às regras desse sorteio?

#REGULAMENTO#
  • Somente pessoas físicas com endereço para remessa do prêmio em território brasileiro podem concorrer;
  • Somente aqueles que preencherem corretamente o formulário Raffletcopter;
  • Não nos responsabilizamos por danos ou extravios ocasionados pelos Correios;
  • Caso o livro volte por algum erro nos dados passados, não nos responsabilizamos pelo pagamento de um segundo frete.
O QUE É PRECISO?
O QUE AJUDA...
#PRÊMIO#
#PRAZOS#
  • O Sorteio será realizado no dia 12 de outubro de 2016;
  • O ganhador tem até dia 15 de outubro de 2016 pra responder com seus dados pro envio do prêmio (eu o procurarei por facebook, email e twitter!), caso desapareça, dia 16 de outubro farei novo sorteio;
  • Eu tenho até dia 25 de outubro de 2016 pra  enviar o livro e os brindes surpresas (esses dependem da minha disponibilidade financeira);
#FORMULÁRIO#

a Rafflecopter giveaway

sábado, 18 de junho de 2016

Mulher sem rótulo

Fonte de imagem: Ninho de Mafagafa
Dá pra acreditar que em pleno 2016 ainda existem homens capazes de "selecionar" quem, dentre as mulheres que eles queriam pegar, é pra casar e quem é pra "brincar"?
Por Deus, homens com mais de 18 anos ainda dispostos a brincar? A assumir que é infantil utilizando essa expressão "ela é apenas para brincar".
Tanta coisa passou em minha cabeça quando ouvi alguém falar isso... E a mais marcante ainda é aquela frase daquele fora que levei após anos de namoro "agora achei uma mulher pra casar, cansei de brincadeira". Anos de um relacionamento onde apenas ele brincava... Eu sabia o que queria, apostava em sua entrega para aquele relacionamento... Enfim...
Quem somos nós, as mulheres que só servem para ser brinquedo deles? Quem somos nós, além de peças de um brinquedo que eles estão dispostos a jogar fora quando "quebrar"?
Não temos escolhas além daquela que eles nos impõem? Não podemos ser e fazer além de um rótulo?
Pois eu respondo... Existem homens melhores.
O que determina se você é ou não mulher pra casar não são eles, mas você. Está disposta a casar? Você é mulher pra casar! Não é o seu comportamento, sua roupa, a cor de seu batom ou um otário que vai dizer que você não é pra isso.
Seu batom, sua roupa e seu cabelo só vão ser tirados e desfeitos por um homem de verdade. Que te vê sem rótulos. Você não é a mulher fácil, a mulher recatada, a mulher da rua ou a do lar... Vá ficar com alguém que vale a pena, fia. Sem opiniões escrotas!
Não te ilude com o que ele fala de outras mulheres. A opinião dele sobre as outras é reflexo do que ele pensa sobre você! Vai confiar no cara que vê as outras como objeto? Vai confiar num cara que rotula os outros? 
Qual será o rótulo que ele pôs em ti?
E esse rótulo de otário que não desgruda dele? O que faz?

__________________
♫Half of My Heart - Boyce Avenue


sexta-feira, 10 de junho de 2016

Timidez, brincadeiras e sentimentos sinceros escondidos... ou não

Fico devendo a fonte....
Voltando a ser criança...
Cada passo que ele dá em minha direção faz o coração sair do peito e ir ao céu... Cada vez que nossos olhares se encontram, parece que acho um motivo maior e urgente pra não ficar e saio correndo, quando na verdade queria ficar. Queria muito ficar... Não queria ir embora não.
Eu aturaria horas de silêncio pra estar do seu lado apenas por estar.
Reações infantis marcam encontros em que a maturidade deveria imperar em uma única ação...

Morre o silêncio e permaneço ali 
Presa a abobrinhas, sigo à toa a procurar
Teu olhar em silêncios que falam
Escuros olhos que me encaram
Morre o silêncio para as coisas inúteis ao coração.


___________________
♫Por nada e por ninguém - Jay Vaquer

domingo, 5 de junho de 2016

#DESAFIO 18 coisas sobre mim...


Fiz esse desafio no facebook... achei legal e resolvi postar aqui.
Espero que gostem!
Fui desafiada pela Thaynã Carvalho a escrever 18 curiosidades sobre mim. Vamo lá:
1- Tenho 29 anos, embora quem converse comigo online pense que é menos e quem me conhece pessoalmente pense que é mais... Eu nasci em 86 mesmo;
2- Sou formada em BIblioteconomia, mas sou secretária escolar. Não me envergonho do fato, isso incomoda mais os outros do que a mim;
3- Sou muito caseira... Tipo, muito mesmo. Tipo, eu tenho fobia a qualquer evento social que tenha mais de 10 pessoas;
4- As pessoas em quem mais confio, depois de meus pais e irmãos... Conheço desde o tempo de escola;
5- Fui apaixonada por meu melhor amigo por 10 anos. E nós temos 16 anos de amizade;
6- Tenho um blog que iniciei em 2008 pra ficar mais desinibida... e funcionou! Já fui uma WebCelebridade citada até em Portugal <3 --> Bibliotecária Escandalosa;
7- Eu gosto muito de ler, mas prefiro literatura juvenil do que livros adultos;
8- Me batizei em 1995 na Igreja Católica, mas só voltei, de fato, em 2011... Nesse período estudei seguir outros credos (Adventista, Batista, Espírita);
9- Dei meu primeiro beijo com 21 anos!
10- Experimentei cigarro e bebida com 10 anos... Odeio o cheiro dos dois hoje;
11- Faço campanha de sangue, mas doei sangue apenas uma vez, em 2008, por causa da anemia;
12- Quando eu era criança, era apaixonada pelo biólogo Sérgio Rangel, da Eliana... Fui apaixonada por um biólogo e indo atrás dele conheci meu ex, também biólogo... depois me apaixonei por outro Biólogo e depois por um professor de biologia (o que não é a mesma coisa, segundo o Guii... o professor dele foi formado em química, por exemplo... horas discutindo isso ontem... ele pensa que é por ele esse negócio de Biólogo... mas é que "Biólogo não tem nojinho" e eu odeio homem fresco).
13- "Procuro Biólogo disposto", é uma frase que uso pra chamar meu melhor amigo pra correr (na verdade caminhar);
14- Até pouco tempo, tinha fobia de cinema por causa do preço;
15- Eu sou viciada em trabalho... No meu tempo livre, dou um jeito de arrumar mais;
16- Eu me podo demais por causa da opinião dos outros, estou tentando mudar isso cada vez que elas chuta (ia editar, mas deixei... vocês precisam de uma 19... sempre erro a concordância, mas volto a ler os textos quando comentam e saio corrigindo o que enxergo) a bola com força... mas sempre fui uma péssima goleira;
17- Eu só entendo de futebol o que aprendi na escola... Sei o que acontece em campo, mas porra nenhuma de classificação, série A, B, D, C, E....
18- Eu sabia dançar na boquinha da garrafa e fazer a dança da bundinha, mas perdi a habilidade.
____________________________
♫ Photograph - Boyce Avenue

terça-feira, 31 de maio de 2016

O que a gente faz com o coração que não se entrega?

Fonte de imagem: Nathalia paccola
É tão estranho descobrir-se apaixonada depois de longo hiato sem amor.
Só que na minha idade, parece que a insegurança tá maior que na época da adolescência. Acho, na verdade, que naquela época um fora não me afetaria como agora. Parece que os homens envelhecem e, de certa forma, aprimoram essa habilidade maldita de machucar um coração.
Me vejo congelada pelo tempo passado, a algum fora que tenha me machucado tanto que hoje não sei o que esperar além da repetição dele... Como um eco ruim...
Por mim gritaria o amor cada vez que o visse, pularia no seu colo, esperaria um beijo... mas, ao contrário dos meus sonhos de "imaturidade madura", eu congelo... Olho pra ele sem ação, fico nervosa como adolescente que um dia fui e que nunca se perdeu... Faço caretas horríveis, dou cortes desnecessários... torno-o inseguro com minha insegurança.
E aí começam os "serás" e "e ses"...
Será que ele sente o mesmo?
E se eu tentar...
Será que ele me aceitaria?
E se recusar... onde esconderei minha cara?
Meu coração para diante da ideia... olha pra realização de meus sonhos adolescentes como se fosse necessário atravessar aquela frágil ponte sobre o abismo... Mas a verdade é que eu quero. Quero muito. Desde o primeiro dia... desde o chocolate oferecido apenas para provocar... eu o quero!
E não sei como falar disso, não sei como me abrir pra isso... Não sei nem mesmo se isso existe! Só sei quero, desde aquele dia... todo dia.

_________________________
♫É você - Tribalistas

quarta-feira, 18 de maio de 2016

[Momento crítico] Minhas últimas leituras... porque não dá pra postar só um.


Imagem de meu arquivo pessoal

Eu ia fazer um post para cada livro que eu li, mas como ficaram muitos pendentes, vou fazer um post só pra todos os últimos livros e depois volto com a programação normal de dicas de leitura.
Pode ser?
Só para ficarmos em dia, ok?
Simbora!

Questões do coração - Emily Giffin

Imagem de meu arquivo pessoal

Questões do coração foi um livro que me deixou bastante dividida,.. Conta a história de uma moça que se apaixona pelo médico do filho. Por um bom tempo a gente acaba gostando muito da Tessa, apesar dela desempenhar na história do papel de Amante.
A Emily tá com uma narrativa que lembra demais a Danielle Steel. A Novo Conceito continua uma bosta em suas traduções. Alguns trechos não fazem sentido. O interessante do livro é que ele faz link com outros dois livros da autora, ainda que não se trate de uma trilogia. Os livros são: O presente e O noivo da minha melhor amiga.

Sinopse
Tessa Russo é mãe de duas crianças e esposa de um renomado cirurgião pediatra. Apesar dos avisos de sua mãe, Tessa recentemente abriu mão de sua carreira pra se focar na família e na busca da felicidade doméstica. Ela parece destinada a viver uma boa vida.
Valerie Anderson é advogada e mãe solteira de Charlie que tem apenas 6 anos e nunca conheceu o pai. Depois de muitas decepções, ela desistiu do amor - e até mesmo das amizades - acreditando que é sempre mais seguro não ter muitas expectativas.
Embora as duas mulheres vivam no mesmo subúrbio de Boston, elas tem muito pouco em comum além do amor pelos filhos. Mas numa noite, um trágico acidente faz suas vidas se encontrarem de um jeito inesperado.
Em uma história alternativa e com vários pontos de vista, Emily Giffin nos emociona com um livro luminoso em que boas pessoas são pegas em circunstâncias insustentáveis. Cada um sendo testado de maneiras que nunca pensaram ser possível. E cada um deles descobrindo o que realmente importa.
Tamanho não importa - Meg Cabot


Imagem de meu arquivo pessoal

Esse livro me despertou uma curiosidade enorme para outros livros da série (ainda tem mais 2 além dos que li, até onde sei). Já estava quase desistindo da Heather, mas aí ela ficou fofíssima e tal. Só que... Cara, esperei tanto do casal Heather e Cooper... Desde o primeiro livro esperando algo bacana entre os dois, mas quando aconteceu foi tão sem graça. Enfim...

Sinopse
A ex estrela do pop Heather Wells não tem do que reclamar: seu pai finalmente vai se mudar do apartamento que ela divide com Cooper; ela arrumou um namorado que quer ajudá-la a emagrecer e as coisas no emprego de inspetora de alojamento na Universidade de Nova York vão... Bem, as coisas por lá continuam esquisitas como sempre. O Dr. Owen Broucho, diretor interino do alojamento Fischer Hall e seu terceiro chefe em menos de um ano, acaba de ser assassinado. Mais uma vez, Heather precisará usar seus excepcionais talentos de investigação se quiser livrar Sebastian Blumenthal, líder estudantil e principal suspeito do assassinato, de uma acusação aparentemente falsa.  Tamanho Não Importa é a continuação de Tamanho 44 Também Não é Gorda.
Mamãe Walsh - Marian Keyes


Imagem de meu arquivo pessoal

Pra quem espera muito de um livro da Família Walsh... Esse livro não vale as poucas páginas que tem. Algumas definições do dicionário da Mamãe Walsh são tão previsíveis... O livro é curtinho e, apesar de parecer mais uma resenha dos outros 5 livros da família Walsh e em alguns momentos parecer sem sentido e apesar de faltar alguns termos... Até que é bom.

Sinopse
Cheio de humor, cheio de lágrimas, cheio de emoção e de vida. Depois de histórias que envolviam suas cinco filhas Claire, Margaret, Rachel, Anna e Helen , faltava um livro que trouxesse as palavras da matriarca de uma das famílias mais divertidas da literatura. Em Mamãe Walsh - Pequeno Dicionário da Família Walsh, Marian Keyes apresenta mais um exemplo que explica porque ela se tornou a maior escritora de chick-lit do planeta. A obra traz uma compilação de expressões que fazem o leitor compreender ainda melhor essa inusitada família. Em cada uma delas, a chefe do clã narra acontecimentos que ilustram o tema, como H de Homens de verdade, em que ela conta as aventuras com grandes exemplares do sexo masculino; ou C de Cozinha, com histórias sobre o dom culinário dos Walsh. Mamãe Walsh produzirá no leitor lembranças de cada um dos títulos anteriores de Marian, de Melancia a Chá de sumiço, causando identificação instantânea: quem nunca passou por situações loucas na vida? Um livro que convida todos a se divertirem mais uma vez com esses incríveis personagens. São páginas repletas de humor e sagacidade, como somente Marian Keyes é capaz de escrever.
Um dia - Nicholas David

Imagem de meu arquivo pessoal

Algo curioso do livro é que ele fala que tudo acontece num dia 15 de julho... E eu lembrei do meu último 15 de julho, em câmera lenta como a narrativa do livro... Foi num 15 de julho que perdi minha avó e isso segue como um eco dolorido... Acho que sempre lembrarei de tudo o que aconteceu nesse dia, mas não pelo mesmo motivo dos personagens.

Sinopse
Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

Santos de calça jeans - Adriano Golçalves


Imagem de meu arquivo pessoal

Apesar da linguagem jovem forçada e das repetições, a mensagem é válida. 

Sinopse
Santidade não está relacionada a realizar fatos homéricos ou viver em eterna penitência. Santidade é viver a Verdade e o Amor de Cristo no nosso dia a dia, tendo a Palavra do Senhor como bússola em nosso caminhar.
Podemos ser Santos na faculdade, na academia, nas reuniões com nossos amigos ou nos sites de relacionamento na Internet.
O tempo presente urge por Santos que saibam curtir a vida e aproveitar as coisas boas que o mundo tem para nos oferecer, mas sem ser mundanos. Nesta obra, Adriano Gonçalves nos mostra que santidade está ao alcance de todos, inclusive dos jovens, que são desafiados a viver esta santidade sem perder a juventude, tornando-se a geração Santos de Calça Jeans.
Doidas e Santas - Martha Medeiros

Imagem retirada do Skoob
Sem palavras... Todo mundo que acompanha o blog dizia que eu ia amar Martha Medeiros, mas como todo mundo diz que eu amaria muita coisa, não acreditei muito. Mas amei mesmo.

Sinopse
Doidas e Santas reúne cem crônicas que falam direto ao coração de suas leitoras e seus leitores. Nelas, Martha expõe os anseios de sua geração e de sua época, tornando-se uma das vozes mais importantes entre as recentemente surgidas no cenário nacional. As alegrias e as desilusões, os dramas e as delícias da vida adulta, as neuroses da vida urbana, o prazer que se esconde no dia-a-dia, o poder transformador do afeto, os mistérios da maternidade, enfim, o cotidiano de cada um de nós tornou-se o principal tema da autora. Como toda grande artista, ela consuma o sortilégio da literatura: traduzir e expressar o que vai na alma de sua enorme legião de admiradores.
O Banquete do Cordeiro - Scott Hann

Imagem de meu arquivo pessoal

Foi o livro que melhor me explicou o significado de cada gesto da missa... Inesquecível!

Sinopse
Antes de se converter ao catolicismo Scott Hahn passou a assistir a Santa Missa e ficou maravilhado com o que viu; a Bíblia estava diante dos seus olhos; e quando ouviu pela primeira vez o sacerdote pronunciar as palavras da Consagração: "Isto é o meu corpo... Este é o cálice do meu sangue", sentiu que todas as suas dúvidas se dissiparam. Sendo conhecedor profundo da Bíblia; em especial do Apocalipse, entendeu que a Missa antecipava a festa de núpcias de Cristo com a Igreja, a Noiva do Cordeiro, que São João descreve no final do livro. Sentiu-se diante do trono do Céu, onde Jesus é saudado para sempre como o Cordeiro de Deus. "Vamos ao Céu quando vamos à Missa... A Missa é o Céu na terra". Dr. Scott Hahn nos ajuda a mergulhar profundamente neste Santo Mistério. - Prof. Felipe Aquino
O duque e eu - Julia Quinn

Imagem de meu arquivo pessoal

Em alguns momentos dá pra ver que é o típico romance de banca... Começo morno e sem graça, mas vai fluindo. O livro me surpreendeu, viu? Pensei que fosse uma porcaria, porque todo mundo que disse que leu falou que era. Louca pra ver a histórias dos outros irmãos de nome difícil.

Sinopse
Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.
You cat Brasil

Imagem de meu arquivo pessoal

Usei poucas palavras para descrever a experiência maravilhosa que é a leitura deste livro. O livro traz perguntas e respostas sobre  a nossa Igreja e o quanto mudamos ao longo dos anos e o quanto precisamos melhorar sem fugir de nossas tradições. O público alvo são os jovens, mas foi um grande aprendizado pra essa velha aqui, ó.

Sinopse
Chamado também de Youcat (abreviação de Youth Catechism), o Catecismo Jovem da Igreja Católica chega às mãos dos leitores brasileiros. A obra tem a mesma proposta do "Catecismo da Igreja Católica", sendo a linguagem e o projeto gráfico seu maior diferencial. Estruturado em perguntas e respostas, o livro é dividido em quatro partes ("Em que Cremos", "Como Celebramos?", "A Vida em Cristo" e "Como Devemos Orar") e foi desenvolvido por um número considerável de padres, teólogos e professores de religião para apresentar a mensagem e a doutrina da Igreja em linguagem jovem e acessível. O Youcat vem atender a vontade dos muitos jovens que, inspirados e entusiasmados pela dinâmica das Jornadas Mundiais da Juventude, pediram um Catecismo que lhes falasse diretamente.
Harry Potter e a ordem da fênix - J.K. Rowling

Imagem de meu arquivo pessoal

Impossível descrever o que é cada experiência de leitura de um Harry Potter. Cada vez que pego um livro pra ler, por mais que seja releitura, sempre parece ser um livro novo. Harry Potter tem histórias na entrelinha, detalhizinhos que a gente deixa passar aqui e ali, mas que, quando percebido, faz uma diferença enorme na leitura... abre-se nova estante.

Sinopse
O Ministério da Magia começa a intervir em Hogwarts, não acreditando no retorno de Voldemort propalado por Harry Potter e Alvo Dumbledore. Indicada pelo Ministério como professora de Defesa Contra as Arte das Trevas, Dolores Umbrigde proíbe a matéria para alunos mais novos, o que leva Harry a fundar a Armada Dumbledore, para ensinar seus colegas a se defenderem do lorde e seus Comensais da Morte.
Na batalha Bem versus Mal, Harry vai enfrentar as investidas de Voldemort sem a proteção de Dumbledore, já que o diretor de Hogwarts é afastado da escola. E vai ser sem seu protetor que o jovem herói enfrentará descobertas sobre a personalidade controversa de seu pai, Tiago Potter, e a perda de alguém muito próximo.
Como eu era antes de você - Jojo Moyes

Imagem de meu arquivo pessoal

Eu via esse livro na livraria, mas nunca dei valor. De repente todo mundo começou a ler, vi o trailer e fiquei louca... até conseguir baixar ele no Le.Livros.
Livro incrível!
Já me falaram que o segundo livro é uma porcaria, então... dá até medo.
Demorei a gostar da Louisa, não quero ver o segundo livro estragar nossa amizade.

Sinopse

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade - um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas - e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.
Harry Potter e o Enigma do príncipe


Imagem de meu arquivo pessoal

Reli o livro depois de 6 anos e foi, na verdade, o primeiro livro de Harry Potter que li. Quando postei, muita gente falou que era o melhor livro de Harry Potter. Honestamente, não lembro muito dele, pois como já peguei o barco andando, muitos detalhes se perderam. Tipo isso do Ministro da Magia conversando com o Ministro dos trouxas. Foi babado

Sinopse
Dumbledore passa a dar aulas particulares a Harry Potter e lhe mostra na penseira - bacia de pedra para estocar lembranças - fatos que confirmam a busca de Voldemort pela imortalidade através das Horcruxes, objetos criados para guardar parte da alma.
Com Hogwarts invadida pelos Comensais, Potter presencia o assassinato de Dumbledore pelo ambíguo professor Severo Snape, o 'Príncipe Mestiço', cumprindo seu Voto Perpétuo para não morrer. Junto de Rony e Hermione, Harry parte para encontrar e destruir todas as Horcruxes do Lorde das Trevas, tornando-o mortal.
Fala Sério, Professor! - Thalita Rebouças

Imagem de meu arquivo pessoal

As histórias são fofinhas, mas algumas desnecessárias. E a autora tem uma "linguagem jovem" muito caricata, acho que nesse ponto a Paula Pimenta é melhor, soa mais natural. Enfim.

Sinopse

Em "Fala Sério, Professor!" vamos descobrir a relação de Malu com os seus professores mais marcantes. Os do colégio, o da academia, o do curso de inglês, a da Shiatsu, os de teatro, os particulares, os gatos, os durões, os amigos, o meio doido, o que não ria, o que não perdoava cola... no baú da memória, Malu encontrou muitas histórias boas. Aqui está sua trajetória como aluna, narrada em crônicas pra lá de bem-humoradas que acompanham sua vida dos 3 aos 22 anos.
O vencedor está só
Imagem de meu arquivo pessoal

Sempre demoro a me acostumar com a linha de raciocínio do Paulo Coelho. Todo começo de livro é confuso pra mim. Eu não sou muito fã de livros assim (cheio de assassinatos), mas achei interessante uma história mostrando o lado menos glam da fama. A leitura às vezes era tediosa, mas valeu a pena chegar ao fim.

Sinopse
O Vencedor está só é uma fotografia do mundo em que vivemos, afirma Paulo Coelho. A ação, em ritmo acelerado, se passa em 24 horas, durante o Festival de Cinema de Cannes. Produtores, atores consagrados, candidatas a atriz, top models, estilistas e um serial killer, que comete cinco assassinatos, fazem parte da trama.
Com foco nos bastidores da festa em Cannes, o livro apresenta um retrato da superclasse, a elite que define os rumos de nossos dias, mostrando ao leitor detalhes de como vivem e se comportam personagens baseados na vida real. Paulo Coelho faz de seu 12º romance um testemunho da crise de valores de um universo centrado nas aparências.
Tudo por um feriado
Imagem de meu arquivo pessoal

Apesar de estar menos chata do que no primeiro livro que li da autora (Fala sério, professor!), não me identifiquei com nenhuma das quatro mocinhas da história. Ao contrário da Paula Pimenta que faz mocinhas mais bem resolvidas e menos fúteis, a Thalita exagera no tom de patricinha e filhinha de papai de suas personagens. Parece mocinhas sem leitura que dedicam sempre suas vidas a correr atrás de machinho, como se apenas isso importasse. Não tem uma que dê pra falar "Cara, gostei dessa... parece comigo e tal"... São personagens sempre alienígenas, num sei.

Sinopse
Elas fazem tudo por uma boa aventura. As inseparáveis Manu, Gabi e Ritinha, protagonistas do primeiro livro de Thalita Rebouças, Tudo por um pop star, estão de volta no lançamento Tudo por um feriado. Dessa vez, o trio parte rumo à mineira Porto das Rosas, para aproveitar o feriado de Carnaval descansando e celebrando a amizade no sítio da avó de Suzaninha, nova amiga feita em Tudo por um namorado. Mas o que era para ser um feriado tranqüilo quase virou um desastre.
___________________________
Todas as imagens são minhas do Instagram.... Ah, não... Tem aquelas que são do Skoob de onde também tirei todas as sinopses.

sábado, 30 de abril de 2016

Só pela cobrança e necessidade...


Povo agora deu pra me parar nas ruas pra perguntar onde estão as velhas postagens...
Pessoas, tenho usado mais snapchat, twitter e instagram. Adotei o princípio das poucas palavras e não tenho achado tanta necessidade de textão. Maaaaaaaaaaas, em nome da sacudidela, vou escrever hoje.
Onde paramos?
Bom, tenho um monte de postagem no rascunho, mas nenhuma disposição para terminá-las. Até apaguei metade, porque tava ficando feio, sabe? Não sei o que tem acontecido exatamente... Acho que o último puxão de orelha da minha mãe me deu um bloqueio. Fiquei meio tela azul e comecei a me questionar se era realmente necessário falar tudo. Voltei a escrever cartas sem endereços e rasgar tudo depois.
"Palavras sufocadas engordam", li isso em algum livro... Prefiro hoje a gordura do que ferir alguém com o que sinto.
Tô amando escondido, tô chorando no escuro, tô sorrindo por debaixo dos panos...
Talvez o secreto torne minha vida mais interessante... Mas acho que até a vida alheia precisa ser vivida hoje apenas por seus donos.
Tô voltando.
Um pouco mais superficial do que sempre... Mas vamos indo.

Twitter: @sozinhacarvalho --> Deletei o antigo por motivo de "queria me desfazer de uma velha história".
Snapchat: @biblioescandalo --> Tá desinstalado no momento, mas bora indo.
Instagram: @biblioescandalo --> Tô postando menos, mas qualquer hora de folga é uma surra de essa coisa.

quinta-feira, 7 de abril de 2016

[Desabafos] Quando teus amigos acham que seu trabalho não valem nada...



Acho tão engraçado quando as pessoas me procuram pra normalizar falando de quanto somos amigos e tal... E quando falo o preço do serviço (porque é um serviço! Não é passatempo) saem chateadas por não dar um abraço falando coisas como "quiéissusamozamigos".
Posso definir amizade pra vocês, " tipos assim"?
Amizade é você procurar o outro pra conversar, é dar carinho, demonstrar respeito, é entender o outro...
Se sou a sua piada preferida, isso não é amizade.
Se você passa por mim e não dá nem um mísero "oi", isso não é amizade.
Ter você no Facebook significaria que tenho quase 4 mil amigos, mas ainda ando sozinha por aí e quase não tenho com quem conversar.... Isso não é amizade.
Eu te emprestar dinheiro tornaria o banco teu melhor amigo, então... Isso ainda não é amizade.
A gente ter trabalhado junto faz de nós colegas de trabalho... Ainda não é amizade.
As vezes que você me deixou falando só, revirou os olhos quando cheguei e as várias vezes que "botou o pé pra eu cair" ou tentou me empurrar pro fundo do poço deixou claro que não somos amigos.
E, o assunto em destaque é você se chatear por eu cobrar por meu trabalho... Isso não faz de mim mercenária, mas demonstra que você é um grande interesseiro.
Tenho amigos com mais de 20 anos que entendem o significado de "amigos, Amigos, negócios a parte". Pessoas que sabem que determinadas coisas exigem madrugadas inteiras após um dia inteiro trabalhando.
Não tenho "amigos" capazes de um sacrifício assim gratuito. E se tivesse, jamais deixaria. Eu respeito o trabalho dos meus amigos e nunca deixo de pagar por eles.
Isso é amizade.